The First, Most Important Thing about Conspiracy

A primeira e mais importante coisa sobre o Conspiracy

17 de agosto de 2016 | 1 minutos para ler

A maior parte do jogo ocorre em um desses lugares: ou online, ou em casa ou em lojas. O apelo do primeiro é a conveniência — você tem oponentes a qualquer hora. O apelo do segundo é a interação cara-a-cara — a experiência de jogo fica mais rica porque é compartilhada.

As lojas de jogos combinam o apelo dos dois. O jogo organizado é um tipo de serviço híbrido entre localizador de partidas e planejamento de festas — um bom OT tem sucesso organizando, realizando e documentando eventos sociais.

Talvez mais do que qualquer outro produto de Magic, o Conspiracy: Take the Crown é um evento social em uma caixa.

Veja por quê:

O Conspiracy foi projetado especialmente para drafts. Cada booster inclui pelo menos um card que afeta o jogo de maneiras que cards usuais de Magic não podem — eles alteram o draft em si, a construção de decks, o texto de outros cards e assim em diante.

Isso abre espaço para criar novas interações entre jogadores, mecânicas que transformam expectativas e momentos de tensão como nenhum outro formato do jogo.

Para ver um exemplo, observe Archdemon of Paliano:

Draft Archdemon of Paliano face up.

As long as Archdemon of Paliano is face up during the draft, you can't look at booster packs and must draft cards at random. After you draft three cards this way, turn Archdemon of Paliano face down.

Agora é um ótimo momento para confessar: a coleção Conspiracy original é, para mim, a melhor de todas para o draft — de longe — por causa de cards como Archdemon of Paliano.

Eu adoro cards assim porque o efeito em jogo combina com o espetáculo fora de jogo — não é só a escolha e os decks, mas também as risadas. A parte ruim para o seu deck de draft é a parte boa na experiência de draft. Ele maximiza a experiência social do Magic.

Tem dezenas de outros cards no Conspiracy que fazem o mesmo; criar lembranças positivas ao sediar essas experiências em sua loja é a razão de ser do Conspiracy.

Interações como a do Archdemon cria momentos de jogabilidade emocionantes que rapidamente passam a representar o evento inteiro na memória do jogador.

As pessoas julgam uma experiência pelas fortes emoções que sentem, quer sejam boas ou ruins — fatores como tempo gasto ou a mesmo a impressão geral importam bem menos.

Economistas comportamentais chamam isso de "Regra Peak-End" — um termo acadêmico para o que todos que estão lendo isto provavelmente já sabem: criar experiências positivas é a coisa mais importante. É a primeira regra.

Pense no Conspiracy como uma ferramenta para aplicar essa regra. Claro, há algumas reimpressões bem esperadas com potencial para alterar formatos eternos, mas o principal objetivo é simples: fazer a diversão acontecer.

Então celebre o lançamento com alguns eventos de draft na semana que vem!

Por Matt Neubert

Dúvidas Frequentes

Encontre respostas para as dúvidas mais comuns sobre a Wizards Play Network

Tem alguma pergunta?

Fale conosco!